Revestimentos internos: como escolher e o que levar em consideração

Toda aplicação de materiais feita no interior da casa faz parte dos revestimentos internos. E, no mercado, existem vários modelos e estilos para você escolher, aplicar e transformar o seu lar em um ambiente sempre limpo e organizado.

Saiba como escolher e descubra o que considerar, lendo este texto. Aqui, explicaremos dentre os modelos de revestimento interno, os mais comuns. Afinal, com tantas opções, a melhor forma de acertar na escolha é conhecendo cada modelo, suas características   e entender qual faz mais sentido para sua construção. Confira!

 

Características do local

Antes de começar a construir, comece definindo quais serão os locais de aplicação dos revestimentos. Perceba, também, quais são as características desses ambientes. Pois, cada espaço requer um tipo específico de material.

Por ser uma área muito úmida, o banheiro, por exemplo, precisa ser revestido com materiais que suportem a umidade constante. Porém, áreas como paredes da cozinha, também, podem estar sujeitas à presença de água.

 

Durabilidade do material

No quesito durabilidade, você precisa ter atenção dobrada para não ter prejuízos. Para os pisos, o ideal é que sejam de porcelanato. Afinal, além de possuir mais durabilidade que a cerâmica comum, o material também conta com um ótimo acabamento, trazendo requinte para o ambiente.

E, ainda no tema durabilidade, sem perder luxo, a dica são as pedras de mármore. Com inúmeras opções de textura, é outro revestimento resistente muito usado nos acabamentos dos banheiros e da cozinha.

 

Função do papel de parede

Apesar dos revestimentos autoadesivos – como os papéis de parede – não serem tão duráveis ao serem expostos às condições adversas, eles possuem características que agregam valor ao cômodo. 

Para ambientes que remetam ao conforto, o uso do papel de parede é o mais indicado. Além disso, os papéis de parede possuem texturas especiais. O de linho, por exemplo, combina muito com os quartos.

 

Funcionalidade do revestimento

Assim como o papel de parede, é importante comprar o revestimento pensando na sua função. Para quem prefere deixar o interior do seu lar com uma pegada mais moderna, a dica é usar a madeira ou elementos rústicos.

Dessa forma, espaços gourmet podem receber ladrilhos hidráulicos e temáticos. Além de fáceis de limpar, eles dão um “ar” mais divertido para os ambientes reservados para confraternizar.

 

Material para aplicação

Por fim, compre materiais de aplicação específicos para as peças que serão aplicadas. A argamassa é o modelo mais comum e resistente. No entanto, para as peças menores, o rejunte pode ser uma solução para colar e finalizar o revestimento.

O rolo autocolante e a cola PVA são outros exemplos de materiais, menos comuns, de aplicação, mas que também podem ser utilizados para promover o acabamento dos seus revestimentos internos.

 

Seu lar sempre limpo, organizado e sem prejuízos financeiros. Por isso, além de deixar a sua casa mais bonita, escolher bem os revestimentos internos do seu imóvel evita que você tenha que reformar os ambientes da sua casa, todo ano.

Confira também 5 dicas imperdíveis para fazer manutenção preventiva no seu imóvel e evitar as dores de cabeça com reformas.